Noticias ANMCV E OMS REALIZAM ATELIER DE SOCIALIZAÇÃO E RECOLHA DE CONTRIBUTOS À ELABORAÇÃO DO PLANO ESTRATÉGICO DO PROGRAMA CIDADES SAUDÁVEIS

Abril 6, 2022

Visando aprimorar e tornar o Plano Estratégico do Programa Cidades Saudáveis de Cabo Verde – horizonte 2030 – mais completo possível, a Associação Nacional dos Municípios Cabo-verdianos (ANMCV) e a Organização Mundial da Saúde (OMS) realizaram um atelier de socialização e recolha de subsídios.

A Coordenadora da Unidade de Cidades Saudáveis, Helena Rebelo Rodrigues, considerou que a Plano Estratégico intenta inovar e guiar toda a estratégia institucional e constitui uma oportunidade para projetar e pensar o futuro para as cidades de Cabo Verde, que se pretende assente num novo paradigma de desenvolvimento que tem como eixo central a vigilância à saúde. Que pressupõe um processo de elaboração coletiva da visão de cidade. Pensar a saúde e não o setor saúde, no processo de planeamento urbano, alinhado com os consensos internacionais, e que produza repercussões objetivas na gestão da saúde, através de uma abordagem holística e intersectorial dos determinantes da saúde (sociais, económicos, ambientais e culturais).

Igualmente que a corporização de tais mudanças conduzirá ao alcance da visão de Cidades Saudáveis de Cabo Verde ser referência nacional e regional na promoção da saúde, do bem-estar e da qualidade de vida, alicerçada numa intensa cooperação intersectorial, no empoderamento do cidadão e no contributo para o desenvolvimento global sustentável.

O Plano Estratégico é, segundo o Presidente da ANMCV, Herménio Fernandes, um importante instrumento de planeamento que vai ditar as bases para como repensar as cidades nos próximos tempos.

Herménio Fernandes reafirma o forte compromisso dos líderes municipais de, em estreita sintonia com o poder central, colocar no centro da agenda estratégica a estruturação de centros urbanos saudáveis e sustentáveis.

Em representação do poder central, isto é, do Governo de Cabo Verde, o Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, Evandro Monteiro, corrobora, garantindo que o Governo apoia o Plano Estratégico para as Cidades Saudáveis pelo seu desígnio de favorecer a saúde, estimular mudanças e promover estilos de vida mais saudáveis.

Evandro Monteiro relembra que a saúde que se quer mobiliza fatores determinantes como o ambiente, o tratamento de resíduos, a segurança humana e física e o bem-estar social e cultural, setores essenciais neste processo.

Segundo o representante da OMS em Cabo Verde, Daniel Kertesz, uma cidade saudável depende não só de infraestruturas sanitárias, mas também do compromisso para melhorar o ambiente da cidade, tendo em conta que a saúde deve estar no centro da agenda do poder local, algo que garante estar a constatar.

Daí a sua congratulação com as boas práticas que diz perceber em Cabo Verde, já que o arquipélago é primeiro país da região africana a assumir a abordagem de Cidades Saudáveis da OMS, tendo sido distinguido, em 2019, com o prémio Cidades Saudáveis na United Nations Inter Agency Task Force.

ENDEREÇOSede
LOCALIZAÇÃOOnde nos encontrar?
https://anmcv.cv/wp-content/uploads/2020/10/ilhas.png
REDES SOCIAISLinks
NEWSLETTERSubscreva

    ENDEREÇOSede
    Edif. IFH Bloco C-R/C, Achada Santo António - Praia
    (+238) 262 36 34
    anmcv35@sapo.cv
    Delegação
    Avenida Baltazar Lopes da Silva, Mindelo – São Vicente
    (+238) 353 04 36
    LOCALIZAÇÃOOnde nos encontrar?
    https://anmcv.cv/wp-content/uploads/2020/10/ilhas.png
    REDES SOCIAISLinks
    NEWSLETTERSubscreva

      Visitas desde 15/02/2022: 16103

      Copyright © 2022 ANMCV. Design & Developed by Cloud Technology

      Copyright © 2022 ANMCV. Design & Developed by Cloud Technology